6 passos pra transformar seus medos em motivAÇÃO!

A história é mais comum do que você pensa.

“Maria* tem um sonho. Investir naquele projeto criativo guardado na gaveta há anos. Todo ano ela abre uma frestinha dessa gaveta, olha com carinho seu projeto e pensa: “Esse ano eu vou jogar luz em você. Esse ano você nasce, meu filho!” Conforme as primeiras semanas do ano vão passando ela pesquisa com afinco, planeja os passos necessários, refina seu projeto, ajusta aqui e ali pela enésima vez, não gosta muito do que vê, muda mais uma vezde ideia, repensa a vida, o universo e tudo mais e, inevitavelmente, TRAVA AS QUATRO RODAS.”

*nome fictício, claro.

O que acontece depois disso você deve saber… todos os monstros presos no calabouço ganham as ruas da sua mente e coração. O terror toma conta em frases do tipo: “E se isso der errado?”, “E se eu não estiver pronta?”, “E se meu projeto/produto/ideia ainda tiver falhas depois de tanta dedicação?”, “E se as pessoas não comprarem a minha ideia?”, ou ainda, “O que as pessoas vão pensar de mim quando tudo isso fracassar?”…

Daí pra começar a procrastinar, fechar a gaveta na cara do seu projeto e esquecê-lo até o próximo ano, quando o ciclo se repete mais uma vez, é um pulo, certo? Eu já passei por isso, você já passou por isso e um monte de pessoas no mundo todo também.

O autor Steven Pressfield chama isso de RESISTÊNCIA.

Basicamente a resistência é o medo. Medo de todas aquelas frases aqui em cima se tornarem realidade.

Segundo Pressfield a resistência:

BAIXE GRÁTIS o Ebook O Be a Bá da Criatividade

Desenvolva uma rotina mais criativa! Neste ebook GRATUITO eu compartilho com você 23 ações para lascar fogo no seu gênio criativo. Fáceis de implementar, pra começar HOJE!

  • É invisível;
  • É impessoal;
  • É infalível;
  • É traiçoeira;
  • É universal;
  • Nunca dorme;
  • Mira para matar!

Ou seja, todo mundo que se joga numa empreitada nova, num caminho nunca antes percorrido, vai sentir cada um dos itens acima, em algum ponto da jornada. Por mais preparado, inteligente ou talentoso que você seja.

Aliás, o sucesso nas empreitadas criativas não tem nada a ver com Q.I, genética ou talento inato. Ele é formado pela sua determinação, garra, persistência, paixão e prática, dia após dia. Com a sua habilidade de olhar a resistência na cara e dizer: “Not today, Satan!”

Gosto de dizer que sucesso não é o fim do caminho, ele é a estrada, sabe? É o que você FAZ dia após dia. é continuar a correr mesmo com o Capiroto atrás de você, como bem ilustra esse meme aqui em cima 😉

Só que pra você começar essa jornada, vai precisar aprender a transformar seus medos em ação, ou melhor, usá-los como escada e não como calabouço! É importante entender que o medo não é algo estranho e externo. Ele vem de você, vem de dentro. Se você criou, você pode desfazer (ou de usá-lo para algo melhor do que fazer seu coração bater na boca e o suadouro tomar conta de você). Essa simples constatação tem o poder de MUDAR A SUA VIDA.

O segredo pra conseguir fazer isso é usar a resistência como motivação, usando os seus medos como catapulta! Estoy loca? Não mesmo! Pra te provar que isso é possível, montei a listinha especial de hoje:

 

6 passos pra transformar seus medos em motivAÇÃO!

1. Aprender com os Microfracassos: Tentar algo novo e fracassar não é nenhum fim de mundo. Precisamos urgentemente mudar esse conceito. Fracassar pode ser a melhor coisa que irá te acontecer, pois o fracasso tem o poder de estimular o circuito neuronal necessário para que você melhore as habilidades que precisa desenvolver. Quando usado como força motriz para seguir em frente, aprendemos com o erro, ficamos focados e tentamos novamente. E de novo. E de novo. Até que acertamos! Resignificar o medo do fracasso como uma nova oportunidade para encontrar um novo propósito ou caminho é o primeiro passo para lidar com o medo de “E se der tudo errado?”

2. Saber ouvir críticas: Deixar de lado a negação e a atitude defensiva e incorporar o feedback na hora de ouvir críticas é fundamental. Ainda mais se esse feedback vem de pessoas experientes na sua área, gente que já passou pelo que você está passando agora. Muitas vezes eles podem te ajudar a repensar passos e ajustar sua ideia/produto/projeto para melhor. Desapegue do xodó que todos os criativos sentem pelos seus projetos e abra os ouvidos e a cabeça. Lidar com o medo da rejeição e resignificar as críticas como uma nova oportunidade de aprendizado é o segundo passo para lidar com o medo de“E se as pessoas não comprarem a minha ideia?”

3. Parar de buscar perfeição: É a busca constante pela perfeição que impede a gente de assumir riscos e aceitar desafios. Caminhar por estradas novas nos coloca diante daquilo que não temos conhecimento (ainda) e isso pode ser bem tenso, mas também pode ser esclarecedor. As coisas sempre podem ser aprimoradas. A ideia é dar o primeiro passo e ir lidando com as dificuldades conforme elas forem aparecendo, aprendendo conforme se caminha.  Resignificar a perfeição como uma nova oportunidade de rever as nossas verdades e aprimorar nossas ideias criativas é o terceiro passo para lidar com o medo de “E se eu não estiver pronta?”

4.Começar pequeno: Garantir o sucesso logo nos primeiros passos, faz você ficar mais motivado em seguir em frente. “Feito é melhor do que perfeito”, lembra? Aceite a imperfeição da vida, isso elimina a pressão de ter que estar sempre certo, de ter que saber de tudo. Seguir com seu projeto/ideia um passo de cada vez faz com que a gente desenvolva coragem! Resignificar o primeiro passo como uma chance de colocar em movimento nosso projeto e nos mantermos motivamos a seguir em frente é o quarto passo para lidar com o medo de “E se meu projeto/produto/ideia ainda tiver falhas depois de tanta dedicação?”

“A ansiedade é um vislumbre da sua própria ousadia. Sua agitação é apenas entusiasmo com aquilo que você está preparando para conquistar. Qualquer que seja o seu medo, faça!” – Maria Shriver

 

5. Se você fez uma vez, pode fazer de novo: Lembre-se de outras vezes que você agiu com coragem, momentos onde olhou a resistência na cara e disse: “Vou com medo, mas vou!”. Esses pequenos atos de rebeldia não devem ser esquecidos jamais. Eles têm o poder de te ajudar a sair do lugar na hora em que as suas rodas TRAVAREM. Resignificar o medo que sentimos como um convite para sermos corajosos é o quinto passo para lidar com a frase “O que as pessoas vão pensar de mim quando tudo isso fracassar?” 

6. Trabalhe a favor das suas emoções e não contra: Não evite sentir medo da dor. Aprenda a trabalhar com a ansiedade e o medo usando-os ao seu favor. O monstro que você ignora vai ficando cada vez maior dentro de você. Olhá-lo na cara e entender que o dente afiado que morde é o mesmo que pode ajudar você a se alimentar melhor é o truque! Resignificar as suas emoções é o sexto passo para transformar a frase “Estou entrando em pânico.” em “Estou enfrentando um desafio!”

 

Se você quer dar partida em um 2017 muito mais inspirado, motivador e criativo eu preparei um presente incrível pra você:

Nesse ebook GRATUITO eu divido com você 23 ações para implementar no dia a dia e dar um UP não só na criatividade como na vida! Considere-o um guia pra te ajudar a navegar pelos dias difíceis. Estaremos sempre juntos 🙂 BAIXE AQUI!

 

 

Você gostou desse texto? Então 'bora compartilhar criatividade com a galera!