Se você acompanha o Incendeie seu gênio criativo por aí, já está careca de saber que a minha missão é lascar fogo no seu gênio criativo para que ele incendeie o mundo, certo? A questão é que existem várias maneiras de fazer isso… Hoje eu decidi te trazer um conteúdo no melhor estilo OU DÁ OU DESCE! Eu vou te mostrar como ser mais criativo e se libertar dos bloqueios mentais usando um único truque!

Se você está precisando destravar as ideias, sair da mesmice da rotina e seguir em frente com aquele projeto abandonado por total falta de inspiração, esse post foi feito pra você 🙂

Vamos lá?

O TRUQUE DE COMO SER MAIS CRIATIVO? ENTENDER A DIFERENÇA ENTRE PENSAMENTO LINEAR X PENSAMENTO LATERAL

Print

Antes de mais nada a gente precisa entender a ENORME DIFERENÇA entre uma mente que funciona no piloto automático e a uma mente livre que consegue fazer associações mais criativas.

Ou seja:

1) A mente automatizada é dominada pelo pensamento linear, ela utiliza a lógica num sentido único em busca de uma única conclusão ou solução. Ela se enraiza naquilo que é confortável e conhecido, nas táticas que você tem prática e costume, sabe? Não desvia nem um pouco da estrada que você sempre pega pra lidar com as coisas da vida e desconsidera os atalhos e caminhos alternativos que existem no mundo. Pior, morre de medo deles.

Cair no pilotão automático da vida é caminho certo pro pensamento linear deitar e rolar. A gente pode fazer a mesma coisa durante anos, sem perceber outras formas de realizá-las e, quando menos esperamos, BAMMMMM: porta trancada para a criatividade!

BAIXE GRÁTIS o Ebook O Be a Bá da Criatividade

Desenvolva uma rotina mais criativa! Neste ebook GRATUITO eu compartilho com você 23 ações para lascar fogo no seu gênio criativo. Fáceis de implementar, pra começar HOJE!

Esses bloqueios costumam dar as caras quando temos que enfrentar problemas difíceis, quando um buracão aparece bem no meio da velha estrada e a gente se vê obrigada a procurar por uma saída alternativa. Só que como não temos o hábito de prestar atenção nas placas e desviar do caminho ficamos em pânico sem saber o que fazer. Daí pra você começar a duvidar da sua capacidade e cair na armadilha de achar tudo muito complicado e difícil de resolver, é um pulo só.

2) Já a mente criativa, usa e abusa do pensamento lateral, ela consegue olhar as questões, os desafios e os buracos na estrada através de outra perspectiva. O pensamento lateral não tem medo de voar alto e deixar a imaginação tomar conta. De pegar aquela estrada menos conhecida, de se aventurar em novas buscas. Com ele sabemos que existem infinitas maneiras de se chegar a um determinado lugar ou solução. Pensar lateralmente é ter a mente livre e sem amarras. É procurar nas entrelinhas, em experiências e no conhecimento fora das nossas atividades diárias, novos insights e assim, desenvolver novos métodos, técnicas e soluções paras coisas que andam tirando o nosso sono.

Quer um exemplo prático dessa diferença? Existe uma metáfora muito boa pra gente avaliar essa questão:

Imagine que o seu problema ou bloqueio criativo seja como um lençol freático de água. Você cava e cava cada vez mais fundo na esperança de encontrar água, certo? Então, em algum momento da sua empreitada você se depara com uma camada larga de rochas no caminho.

O pensamento linear, automático e óbvio, vai fazer você gastar tempo e dinheiro para ultrapassar essa camada de obstáculos, insistindo com britadeiras, mais pessoas e pás para ajudar na sua busca e, eventualmente, alguns explosivos perigosos para detonar tudo elos ares. A verdade é que quanto mais você cava, mais fica amarrado nessa empreitada e não consegue largar o osso ou, no caso, desse poço 😉

Ai de você se não conseguir sair dessa… vai logo chegar a conclusão que o fracasso é seu e que você não cavou, ou se comprometeu, o suficiente para sair dessa.

Agora vamos analisar a mesma situação através do pensamento lateral. É ele quem vai fazer você perceber que talvez existam outras partes do terreno onde essa camada de rochas não esteja presente e que você pode usar algum tipo de sensor ou sonda para visualizar a quantos metros da superfície está o seu lençol freático, antes de sair cavando feito doido, gastando rios de dinheiro e seu tempo precioso. Entende onde eu quero chegar?

Se migrarmos esse exemplo pro campo das ideias e projetos, insistir em cavar o poço sempre no mesmo lugar equivale a insistir no uso de abordagens e idéias com as quais você já está acostumado, mesmo que elas não estejam funcionando e não te estejam fazendo alcançar os resultados que você deseja.

São duas as armadilhas que te prendem a esse círculo vicioso e pouco imaginativo:

– A armadilha da Experiência: A resistência em abandonar soluções e abordagens que funcionaram no passado;
– E a armadilha das Percepções: A forma como interpretamos e lidamos com os dados e informações sobre o problema.

Antes de você ficar desanimadão/dona aí do outro lado, acreditando que não tem como seu cérebro escapar dessas armadilhas, eu tenho boas notícias! Existe sim uma maneira de não se deixar soterrar pelas iniciativas bem intencionadas, mas mal direcionadas. ‘Bora colocar em prática esse pensamento lateral maravilhoso?

Aprenda a desenvolver o seu pensamento lateral

Young hipster woman sitting look so bored nothing to do.

Foi Edward de Bono, um psicólogo de Oxford, quem deu o nome de “lateral thinking” para essa capacidade de solucionar problemas e enfrentar desafios, essa perspectiva diferente que nossa mente se mova para todos os lados e não apenas em linha reta.

Quer alcançar essa liberdade e originalidade no seu dia a dia? Que tal colocar em prática alguma (ou todas) das seguintes dicas:

1.Mantenha a mente aberta: Quem disse que você tem que se comprometer com uma única opção, uma única maneira de resolver as coisas? Você pode e DEVE internalizar conceitos novos, opções consideradas estranhas e até a combinação de ideias aleatorias na sua busca criativa. Arrisque mais! Teste com pequenos experimentos, antes de partir para os finalmente Colete os resultados e corrija conforme necessário. Não tenha medo de fazer perguntas, sabe? Seja curioso, investigue como outras pessoas lidaram com as questões que andam tirando o seu sono. Ninguém disse que você tem que ter todas as respostas prontas. Mais vale uma mente interessada em aprender do que uma que acha que sabe tudo. A primeira segue sempre em frente, a segunda caminha com bolas de ferros nos pés.

2. Afaste-se do que é esperado de você: Afaste-se dos estereótipos de sucesso e das expectativas dos outros. Ouse fazer as coisas de uma maneira diferente, da sua maneira. Esqueça o ideal de perfeição propagado por aí. Muitas vezes a gente fica empacado na vida e não arrisca um pensamento ou ação diferentes porque enfiamos na cabeça aquele quadro acabado, completo, já pintado pra gente. Esquecemos que ele não aparece do nada assim, perfeito. Tudo começa com uma tela em branco, pincel nas mãos e uma pessoa determinada a desenvolver sua ideia pincelada, após de pincelada. Perfgunte-se: Qual o quadro que EU desejo pintar?

3. Mergulhe de olhos bem abertos no problema: Ao dissecarmos um problema nas suas miudezas, analizando-o através de perspectivas diferentes da nossa, podemos encontrar novos caminhos, rotas inesperadas. Pensar ao contrário, investigando aquilo que nos dá medo, pode sim trazer inovação e jogar uma luz nas sombras e nas soluções que nem todo mundo é capaz de enxergar.

4. Divida o bloqueio ou problema em pequenas partes: Um problemão gigante é um monstrão ameaçador e cheio de dentes. Se você conseguir arrancar dente a dente dessa arcada dentária pavorosa vai conseguir focar sua atenção no passo a passo até a solução. Qual a tarefa mais simples, que pode ser aplicada HOJE para começar a o seu bloqueio criativo atual? Mesmo que ela não seja o ato mágico que vai resolver tudo de uma vez (dica: isso não existe), uma vez dado esse primeiro passo, você vai se sentir mais confiante para enfrentar o próximo passo e assim consecutivamente.

 

Em sua maioria, os erros de pensamento são inadequações de percepção e não erros de lógica – Edward De Bono, Criatividade Levada a Sério.

 

Nem sempre é a lógica, a inteligência ou a insistência que irão derrubar os seus bloqueios e te levar até onde a sua criatividade está. Muitas vezes, a solução praquele problema ou projeto de vida empacado está em um lugar completamente direferente dos atalhos que a sua mente sempre busca… Talvez a sua criatividade esteja te esperando justamente naquele lugar que você mais teme em ir, já pensou nisso?

A Marie Forleo, uma coach de negócios americana que eu amo, costuma dizer que o medo nada mais é do que um CONVITE que a vida te faz. Só cabe a você dizer sim para essa oportunidade de mudança ou bater a porta na cara dessa chance!

E se eu te disser que essa escolha não precisa ser tão difícil assim? E se eu te prometer que você aprender a DIZER SIM, aprender como BURLAR OS BLOQUEIOS MENTAIS, PLANEJAR PARA EXECUTAR, DESENVOLVER O FOCO E A MOTIVAÇÃO para realizar MUITO MAIS com a sua vida?

Eu preparei uma AULA GRATUITA que vai te ajudar justamente com tudo isso: 10 dicas preciosas para parar de procrastinar e começar a agir com seus projetos e vida criativa!

(clique na imagem para se inscrever e assistir a aula!)

 

Chega de se sentir paralizad@ pelo medo, pela falta de foco e pela procrastinação! Nessa aula especial eu compartilho com você a minha metodologia para ir do medo à ação, tirar os projetos criativos da caixola e realizar MUITO MAIS com a sua criatividade 🙂 Tá imperdível, você vem? 

Ahhh… Fique à vontade para compartilhar esse post! Tem sempre alguém precisando de dicas para  superar os bloqueios, os medos e ser muito mais criativo!

 

Deixe uma resposta