“Se você pensar, você erra.”

“Se você pensar, você cai.”

Duas vezes, em situações completamente diferentes, eu recebi esses conselhos na minha vida. Foram os mais importantes e cruciais na minha caminhada criativa.

A primeira frase veio numa conversa informal com o meu marido, uns 10 anos atrás, sobre o estado de entrega que nós, músicos, temos que ter no palco para as coisas “fluírem bonito”. Ali não é lugar de preocupação, de tensão ou exitação. Se você resolver pensar sobre o boleto da conta de luz em atraso ou resolver analisar alguma coisa (ou alguém, ehehe) enquanto estiver tocando ou cantando, já era, você vai pro buraco e, pior, leva a banda toda junto. NOT NICE, vai por mim. Você interrompe “o fluxo”!

A segunda veio anos depois, no alto de uma montanha gelada no norte da Suécia, proferida pela minha instrutora DEUSA de ski (sério, a mulher era um clone da Rebecca Romijn, girlcrush total), enquanto eu tentava, pateticamente e com todas as minhas forças, ficar de pé na pista dos ‘cafés com leite’ da estação: “Free your mind, don’t worry. If you think, you will fall.” , algo como, “Liberte a sua mente, não se preocupe. Se você pensar, você vai cair.”

Ela tinha total razão. Fui sacar isso quando, na parte da tarde daquele dia inesquecível, eu desci sozinha uma pista bem mais alta e inclinada sem cair, sem me desesperar. Eu estava ‘in the zone’, conectada com o estado de fluxo, sentindo o vento gelado no rosto, completamente livre e integrada à natureza ao meu redor. Um dos momentos mais lindos da minha vida <3

Até hoje, quando eu enfrento alguma coisa que me causa medo, desconforto ou hesitação na minha jornada criativa, eu lembro dessas duas frases.

Elas me mantém no caminho rumo ao meu gênio criativo.

BAIXE GRÁTIS o Ebook O Be a Bá da Criatividade

Desenvolva uma rotina mais criativa! Neste ebook GRATUITO eu compartilho com você 23 ações para lascar fogo no seu gênio criativo. Fáceis de implementar, pra começar HOJE!

O QUE É?

Mas, vamos com calma. Afinal, que raios é esse estado de fluxo?

Fluxo (do inglês: flow) é um estado mental de operação em que a pessoa está totalmente imersa no que está fazendo, caracterizado por um sentimento de total envolvimento e sucesso no processo da atividade.

Mais conhecido como ‘In the zone’, estado que escritores, músicos, rappers, repentistas, esportistas e cientistas acessam quando passam horas imersos em suas atividades. Eles costumam ser os grandes especialistas do fluxo. Se você pensar, você morre. Se você pensar, você trava!

Proposto pelo maravilhoso psicólogo Mihály Csiksgentmihalyi (sim, te dou um brigadeiro se você acertar a pronúncia correta desse sobrenome de primeira), o conceito de estado de fluxo pode ser descrito pela presença de todas (ou algumas) dessas sensações quando você executa uma tarefa, ação ou trabalho:

  • Você tem metas e objetivos claros quando está imerso na atividade. Você sabe exatamente o que tem que fazer;
  • Você sabe que as suas ações estão dando certo e isso te motiva a a continuar;
  • Você sabe que tem as habilidades necessárias para completar a tarefa mas, mesmo assim, sente prazer em se desafiar e ir um pouco além;
  • Você está completamente envolvido no que você está fazendo, você se sente completamente focado e concentrado;
  • Você não pensa em falhar, simplesmente faz o que precisa ser feito a cada passo;
  • Você perde o seu sentido de EU, não sabe onde você termina e onde começa o que você está fazendo;
  • Todos os seus problemas e preocupações deixam de existir;
  • Você perde a noção do tempo e fica completamente focado no momento presente. Você pode passar horas imerso na atividade e nem perceber, esquecendo até de comer ou ir ao banheiro, por exemplo;
  • Há uma motivação interna e não externa para continuar na atividade, ou melhor, seja lá o que produz o seu estado de fluxo, ele se torna sua própria recompensa.

Lindo, não?

O QUE ACONTECE QUANDO VOCÊ ESTÁ NO FLUXO?

Espiando a listinhas aqui em cima você pode ser levado a pensar, enquanto lê esse texto, que entrar em fluxo é fazer seu cerébro trabalhar mais do que o normal, certo? Aumentar a sua capacidade cerebral, o famoso “ir além dos 10%”.

Nananinanão. É justamente o contrário! Quando você entra em fluxo, partes do seu cérebro DESLIGAM e outras SE INCENDEIAM. Todas as áreas envolvidas nesse estado estão localizadas no seu córtex pré-frontal.

Resumindo pra coisa não ficar muito ‘cabeçuda’ (não resisti ao trocadilho, desculpe), o Cortex pré-frontal é a parte do seu cérebro responsável pela:

  • Percepção do tempo (passado, presente e futuro);
  • Noção de self, de EU, a autoexpressão;
  • E pelo desejo e senso de moralidade (o tempo parece parar quando estamos com alguém que amamos, não?).

As partes que DESLIGAM estão no córtex pré-frontal lateral, responsável pela sua percepção em relação ao tempo, e no córtex pré-frontal meio orbital, responsável pelo seu senso crítico.

Portanto, no estado de fluxo:

  • O tempo passa de uma maneira diferente. Ou parece que você ficou horas naquele estado, ou apenas alguns minutos. Outra coisa comum é ver suas lembranças do passado surgindo vívidas, de repente, como se tivessem acontecido agora;
  • Aquela voz crítica interna, que está sempre falando que você não é capaz, de que não vai conseguir, que os outros vão falar mal de você (a famosa autossabotagem), desaparece. Dessa forma, a criatividade é aumentada porque, sem o crítico interno, nós arriscamos mais, certo? Imagine poder calar essa voz castradora, que maravilha!

Os estudiosos chamam esse estado de DEEP NOW, o Presente Profundo.

Dr. Mihaly explica que quando você está completamente envolvido no processo de criação de algo novo, você não tem muita atenção disponível para monitorar seu próprio corpo, por exemplo. Você esquece se está com fome ou cansad@ e simplesmente para de prestar atenção no blablabla sem fim de pensamentos que sua mente está sempre produzindo.

As pessoas no estado de fluxo costumam dizer que quando entram neste estado de êxtase criativo, é como se deixassem de existir! Se tornam uma coisa só com a sua atividade.

Estudos mostram que quando estamos neste estado de fluxo podemos ficar:

  • até 500% mais produtivos;
  • até 500% mais criativos;
  • até 300% mais autoconfiantes;
  • até 300% mais motivados;
  • e com a imunidade aumentada, ou seja, muito mais saudáveis!

Outros benefícios do estado de fluxo?

  • O fluxo ativa o foco, pois conseguimos estar presentes no AGORA;
  • E expande a nossa empatia por conta dos neurotransmissores que ativa.

Aqui vale uma pausa para uma curiosidade interessantíssima (e porque eu AMO uma ciência) 😉

Você sabia que o estado de fluxo é o mais viajante que existe pois ele ativa em nosso cérebro os mesmos neurotransmissores que drogas costumam ativar?

  • Endorfina (ativada pela heroína/morfina. é responsável pelo estado de amor maternal e tem efeito analgésico, mas também é o neurotransmissor que nos fazer conectar socialmente uns com os outros. é o neurotransmissor da empatia!);
  • Serotonina (calmante natural, elemento liberado pelo Prozac, pílula do bem estar, e também da droga MDMA);
  • Dopamina (ativada pela cocaína e responsável pela nossa sensação de bem estar, euforia. ela aumenta o nosso foco. pense em alguém ‘noiado’, extremamente alerta.);
  • Norepinefrina (responsável pelo amor romântico – olha só porque quando nos apaixonamos nos sentimos viciados em nossos parceiros. Ela também contribui para o aumento do foco. A droga que aumenta esse neuroquímico é o Speed ou Ritalina);
  • Anandamina (é o neurotransmissor ativado pela maconha e é responsável por te deixar mais aberto a novas ideias. é considerado um analgésico natural e aumenta o nosso pensamento lateral, o tal do pensamento fora da caixa).

Esses neuroquímicos não só ajudam a aumentar a sua performance durante uma atividade, como também têm um grande impacto na sua motivação. Você quer sempre mais quando está imerso nesse estado. E você irá até o limite para conseguir atingi-lo! Pode  considerar aí o estado de fluxo a coisa mais viciante da Terra.

ESQUEÇA AS DROGAS! Mergulhe no fluxo 😉

 

MAS AFINAL, O QUE O ESTADO DE FLUXO PODE FAZER PELO SEU GÊNIO CRIATIVO?

Simplificando, a sua criatividade é aumentada pelo estado de fluxo pois, quando você está focad@, (graças ao aumento da norepinefrina e da dopamina) o seu cérebro é capaz de receber mais informações por segundo. O fluxo abre a sua mente para receber novas ideias e percepções!

Ele também aumenta o seu poder de reconhecimento dos padrões, a habilidade natural de conectar ideias. A anandamina aumenta a sua capacidade de pensar divergentemente, recombinar padrões de uma nova maneira.

É quase como se o fluxo permeasse a criatividade.

Teresa Amabile, pesquisadora de processos criativos e professora em Harvard, fez um estudo onde viu que não só as pessoas são mais criativas num estado de fluxo, como esse estado aumentado de criatividade pode durar de 1 a dois dias! Isso sugere que o estado de fluxo treina o cérebro para ser cada vez mais criativo, tipo um vício do bem!

OK, AMEI. QUERO PRA MINHA VIDA. COMOFAS PARA ATIVAR O FLUXO?

De uma maneira rápida, você pode se conectar a uma máquina que, através de um pulso magnético transcranial, anestesia o tal do córtex pré-frontal. Dizem que não dói… Não, não é brincadeira. Falo sério. Existe mesmo isso e é a maneira de ativar o fluxo mecanicamente.

Mas se você, assim como eu, não tem nem ideia de onde encontrar uma máquina dessas (e,convenhamos, nem tem muita coragem pra testar a geringonça), pode usar um dos 17 gatilhos de fluxo catalogados por Steven Kotler, jornalista americano e co-criador do maravilhoso Flow Genome Project (depois vai lá conhecer mais desse trabalho)!

‘Bora aprender como ativar o seu fluxo criativo?

GATILHOS AMBIENTAIS:

Altas consequências – Quando existe algum tipo de perigo no ambiente, o cérebro foca toda a sua atenção nele e em como resolver aquilo da melhor maneira. É o instinto de sobrevivência. Seja ao surfar uma onda de 30 metros ou falar com um estranho durante uma palestra ou convenção. Portanto, desafie-se sempre que puder!

Ambiente rico – Um ambiente cheio de novidades, complexidade e imprevisibilidade pode fazer maravilhas pela sua criatividade. Viajar é a melhor maneira de encontrar esse tipo de ambiente. Se você não sabe o que vai acontecer em seguida, seu cérebro presta uma atenção redobrada ao que virá.

 

GATILHOS PSICOLÓGICOS:

Atenção Ultra-focada: Esqueça o multitasking. Você precisa desenvolver longos períodos de concentração e até de solidão!

Metas claras: Saiba o que você tem que fazer e porque você tem que fazer. Quando os objetivos estão claros, a mente não precisa ficar pensando no que deve ser feito depois de cada ação. Ela já sabe. Assim, você pode estar totalmente focad@ no presente.

Retorno imediato: Desenvolva suas habilidades para fazer bem suas tarefas! Se você não precisa ficar o tempo todo pesquisando, estudando ou perguntando para outras pessoas como as coisas devem ser feitas, sua mente fica totalmente focada para lidar com a situação no presente. Lembra do lance do “Não pense” no palco e nos esportes radicais? É por isso que músicos ensaiam e atletas treinam. Para não terem que pensar na hora da execução. Para poderem estar IN THE ZONE.

Proporção entre desafio e habilidades: Se a tareda é muito fácil, você corre o risco de perder o foco e a atenção necessária para entrar em fluxo. Se a tarefa é muito difícil, é provável que você vá sentir medo e procurar caminhos para escapar dali. Ou seja, o desafio precisa ser apenas um pouco maior do que a sua habilidade em enfrentá-lo. Assim ele irá te estimular e não apavorar e travar.

GATILHOS SOCIAIS:

Concentração séria: Foco no momento e nas tarefas! Esqueça o celular se estiver no trabalho, desligue a televisão se estiver cozinhando, etc.

Objetivos claros e compartilhados: Grupos precisam estar na mesma página quanto aos objetivos a serem alcançados para que o fluxo surja. Crie objetivos que forneçam foco suficiente para todos estarem envolvidos, mas que deixe espaço para a criatividade existir.

Boa comunicação: Comunicação constante é fundamental para o fluxo rolar em um grupo. Aprenda a escutar atentamente o que está sendo dito, aceite e construa algo sobre aquilo. Nada bloqueia mais o fluxo em um grupo do que ignorar ou diminuir outro membro.

Familiaridade: Um grupo tem uma linguagem comum, um conhecimento base compartilhado e um estilo de comunicação baseado em entendimentos não-ditos. Isso significa que todos devem estar sempre na mesma página e, quando insights novos aparecerem, o momento não se perca ao termos que dar explicações complexas. É quase como ler a mente uns dos outros.

Participação/Habilidades igualitárias: Fluxo acontece com mais facilidade num grupo quando todos têm um papel similar no projeto. Por isso, o ideal é que todos os membros tenham habilidades similares para evitar atrasos e frustrações.

Risco: O potencial para a falha precisa existir. A inovação caminha de mãos dadas com o fracasso! Você e seu grupo têm que se sentir seguros para poder testar e falhar!

Senso de controle: Desenvolva  autonomia (liberdade para se fazer o que quer) e competência (ser bom naquilo que você faz). Escolha seus próprios desafios e certifique-se de que você tem as habilidades necessárias para enfrentá-los.

Escutar com atenção: Esteja totalmente envolvido com o aqui e agora. Deixe as idéias preconcebidas em casa. Aprenda a escutar de verdade o que as pessoas têm a dizer!

Sempre diga sim!: As interações em grupo devem adicionar conhecimento e não focar na argumentação dos seus pontos de vista. O objetivo é a união. A inovação surge quando conseguimos aplificar as ações uns dos outros e não tolher ideias.

GATILHO CRIATIVO:

É o gatilho mais importante, pois criatividade ativa o fluxo!

 

QUER SABER MAIS SOBRE ESTADO DE FLUXO?

Se você quiser mergulhar fundo no tema, dá uma olhada nesses dois vídeos fantásticos:

E, por ultimo, mas não menos importante: Você pode se inscrever na minha Oficina GRATUITA de Criatividade: Incendeie seu gênio criativo! 

(clique na imagem para se inscrever!)

Durante uma semana você vai aprender –  Como aniquilar as 3 atitudes que detonam o seu gênio criativo: medo, falta de foco e procrastinação! Já são centenas de pessoas inscritas. Só falta você 🙂

Tenho certeza de que, depois da Oficina, você vai conseguir não só ativar seu estado de fluxo como vai se sentir muito mais confiante para ir atrás dos seus sonhos e projetos criativos!

 

 

 

Deixe uma resposta