O futuro precisa DO SEU SONHO!

Já imaginou se tudo aquilo com o que você sonhasse pudesse ser realizado lá no futuro? Como num passe de mágica? Aliás, fecha os olhos aí e pensa em 3 coisas com as quais você sonha todos os dias. Vou te dar 10 segundos!

1… 2… 3… 4… 5… 6… 7… 8… 9… 10! Pronto?

Das duas uma… ou você enumerou essas 3 coisas com uma convicção rápida e certeira ou você ficou “Ahrmmmm… hummmm… não tenho certeza… peraí deixa eu pensar…”

Se você está mais pro primeiro tipo, parabéns! Se sonhar é criar a possibilidade do sonho se materializar no futuro (como vamos ver daqui a pouco aqui) você já deu o primeiro passo. Já sabe o que quer e deseja.

Agora, se você engasgou, se questionou e terminou os 10 segundos sem ter muita clareza na sua resposta, pode ficar tranquil@ aí! Esse texto vai cair como luva pra você 😉

SERÁ QUE VOCÊ TEM EM MÃOS OS RECURSOS NECESSÁRIOS PRA SONHAR?

 

Eu passei as últimas semanas com a cabeça flutuando láaaaa no futuro, ou melhor, no estudo do futuro! Tudo ‘culpa’ da palestra maravilhosa da Marysol Goes que assisti semana passada aqui em São Paulo: Futuros Desejáveis e a Ativação de Recursos nas Novas Economias.

O título da palestra diz muito em poucas palavras: novos recursos para uma nova economia. Se você acredita que os únicos recursos que têm o poder de transformar a sua vida são o dinheiro e o tempo, esse texto é pra você!

Pensa comigo uma coisa…

BAIXE GRÁTIS o Ebook O Be a Bá da Criatividade

Desenvolva uma rotina mais criativa! Neste ebook GRATUITO eu compartilho com você 23 ações para lascar fogo no seu gênio criativo. Fáceis de implementar, pra começar HOJE!

Tempo é o único recurso finito que existe. Finito no sentido de que ele é impossível de recriar ou replicar, certo? O minuto que você usa pra ler esse texto agora nunca mais vai voltar. Aliás, eu fico muito feliz que você esteja aqui lendo isso, me oferecendo seu bem mais precioso, o seu TEMPO, como troca do conhecimento que compartilho com você. Então, esse tempo precisa ser bem gerenciado. Ter tempo disponível é relativo. Você deveria pensar não sobre quanto tempo de sobra você tem, mas sobre COMO USA O TEMPO QUE TEM.

Dinheiro é um recurso que tem seu o sistema baseado no jogo do ganha e perde. Você ganha $$$ para gastá-lo depois, essa é a dinâmica dele. Consequentemente, quanto mais $$$ você tem, mais coisas consegue adquirir e é essa troca que dá o VALOR ao dinheiro. “Você é o que você tem”, diz o capitalismo selvagem. Portanto, quanto mais você precisa de coisas (e o mundo empurra tralhas infindáveis pela nossa garganta abaixo), mais dinheiro tem que ter. E uma das maneiras mais usadas para ganhar $$$ é trocar o seu tempo (horas do seu dia), por ele. Como vimos acima, o tempo é finito e a verdade é que você está trocando algo que nunca mais vai ter de volta por $$$. Faz parte? Até pode fazer, mas quanto DO SEU TEMPO você está disposto a trocar por ele?

 

“Mas, Bia.. eu não troco só o meu tempo pelo dinheiro, eu também troco os meus talentos e os meus conhecimentos por ele.”

 

Verdade… pra algumas pessoas. Será que você é uma delas? Você é uma dessas pessoas que colocam o corpo e a alma no que fazem, colocam os seus sonhos, as suas experiências e a sua maneira única de lidar com as situações e com as pessoas? Ou você segue protocolos fixos, que pouco permitem que você demonstre a sua visão, personalidade ou opiniões sobre o que faz? Porque se você apenas executa o roteiro escrito por outra pessoa, você está trocando o seu tempo pelo $$$ e não conhecimento, não se iluda.

Sim, isso foi um chacoalhão, mas foi um chacoalhão do AMOR, viu?

VOCÊ É ENGRENAGEM OU CONECTOR?

Se perguntar isso é DOÍDO, mas necessário: “Eu sou apenas uma engrenagem ou eu sou um conector?”, para usar a reflexão e as palavras sábias do Seth Godin.

Engrenagens são substituíveis, conectores não. Engrenagens trocam seu tempo pelo $$$, já os conectores trocam seus conhecimento e habilidades pessoais para agregar pessoas ao redor de novas ideias!

Quem me conhece sabe a importância que eu dou para tirarmos da cabeça e colocarmos no mundo os nossos OUTROS recursos. Recursos como talentos, habilidades e criatividade e enfrentarmos a nossa resistência, nosso medo, de peito aberto!

Nunca fazer isso foi tão urgente como hoje.

A crise que o mundo enfrenta hoje, não é passageira. Quando o furacão passar, as coisas não vão voltar ao que eram antes. Então, não adianta enfiar a cabeça no buraco ou ficar quietinh@ aí esperando a tempestade ir embora. Vai rolar sim uma calmaria depois da chuva, mas não é a calmaria do passado não. É uma NOVA calmaria. E se preparar pra essa nova calmaria é o que você deveria estar fazendo AGORA!

Porque eu estou te falando isso? Porque essa não é apenas uma crise econômica, social ou religiosa, ela é uma crise de quebra de paradigmas, de transição, entre:

      • O modo antigo de fazer as coisas (baseado no capitalismo selvagem das transações econômicas, no jogo do ganha/perde e do VALOR atribuído ao dinheiro: posse e status) pra uma nova maneira de lidarmos com outros recursos que todos nós temos à disposição, trocando nossos talentos, conhecimento e habilidades por EXPERIÊNCIAS e oportunidades de transformar a maneira como vivemos;
      • A maneira antiga de nos organizarmos socialmente (hierarquias verticais de poder, baseadas no poder econômico) para uma forma mais horizontal e empática de co-existirmos, onde todos enxergam todos além de seus recursos financeiros e, por consequência, classe social;
      • E, finalmente, entre a intolerância contra as pessoas de outras crenças, comportamentos e costumes, para a inclusão, focando na riqueza criativa que a diversidade traz.

Tô sonhando? Posso até estar, mas é de SONHOS que esse mundo precisa, de imaginarmos novas realidades, novas soluções. Por isso eu queria te apresentar o meu novo MANTRA, na esperança de que ele também se torne o seu daqui pra frente:

estudo do futuro

“Você não é o que você faz, VOCÊ É O QUE VOCÊ SONHA EM FAZER!” 

Se você parar para pensar faz total sentido essa afirmação. Nós somos aquilo que sonhamos, pois é no sonho que reside todo o nosso potencial, todas as nossas vontades, todo o nosso propósito. É no sonho que a pessoa que o nosso gênio criativo deseja ser existe!

 

ESTUDO DO FUTURO: AS 3 VISÕES QUE NOS TROUXERAM ATÉ AQUI

Na palestra sobre Os Recursos da Nova Economia, ministrada pela Marysol, ficamos sabendo um pouco mais sobre como andamos pensando sobre o futuro nas últimas décadas… Tomei a liberdade de explicar resumidamente pra você:

Futuro Provável: Década de 1990 – É um futuro que olha pro passado, para os traumas, para as normas da sociedade e usa essas coisas como base para buscar soluções. Sua visão é baseada na escassez, portanto, bem pessimista. A frase que ecoa é: “Vai acabar!” É desse futuro provável que veio a cultura dos 3 R’s: Reduzir, reciclar e reutilizar, onde focamos nossa atenção em mudar (reaproveitar) as coisas e não em mudar a mentalidade das pessoas e sua relação com a causa dos problemas. Exemplo? Reciclagem de embalagens.

Futuro Possível: Anos 2000 – É um futuro que olha pro presente. Nele, começamos a perceber que é a nossa interação com o ambiente que precisa ser reavaliada. A figura do homem entra na jogada, como agente modificador do meio. Por isso, ele é um futuro que se baseia na nossa situação atual, no que estamos fazendo AGORA. Aqui surge o poder das parcerias e da economia do cuidar: da terra, uns dos outros, de compreender o nosso papel na construção de um futuro possível de ser realizado. Exemplo? Embalagens biodegradáveis.

Futuro Desejável: De agora em diante – É um futuro que olha pra frente, que busca ruptura com as velhas soluções, que ousa sonhar, ser otimista e imaginar aquilo que desejamos construir, independentemente do que já foi testado ou feito anteriormente. Aliás, o ideal aqui é que ele não tenha sido colocado em ação anteriormente. O futuro desejável procura materializar nossos sonhos!  Exemplo? Embalagens comestíveis.

 

estudo do futuro

É nosso DEVER sonhar. É nosso dever ser otimista. É nosso dever imaginar um novo futuro, com novas abordagens, principalmente no mundo em que vivemos hoje onde as pessoas que são contra essa quebra de paradigmas tentam puxar as coisas pra trás, usando velhas soluções como guerras, disputas de dinheiro e poder para que as coisas retornem ao seu “estado original”.

Se nós não sonharmos, imaginarmos e criarmos, a partir disso, uma nova realidade, ninguém vai fazer. Essa é a verdade que incomoda, porque coloca nas nossas mãos o poder de dar direção e propósito ao nosso futuro!

E adivinha quais os recursos que serão usados para fazer essa transformação? Não é tempo, nem dinheiro, já adianto. Realizar essa transformação será impossível sem exercitarmos os DONS e RECURSOS MAIS PRIMITIVOS que TODOS TEMOS à disposição: a nossa Imaginação e Criatividade.

É por isso que levanto essa bandeira aqui no Incendeie seu gênio criativo, seja no formato dos meus cursos, dos vídeos que gravo ou dos livros que escrevo. Se realmente desejamos que o mundo se transforme, que as pessoas larguem as amarras desse passado destrutivo, nós precisamos enfrentar os monstros e o medo para CRIAR ESSA NOVA REALIDADE!

 

“Nossa estupefação diante da Criatividade é como um dragão que bloqueia a entrada para a nossa própria criatividade pessoal. Um dragão que devemos matar antes de entrar em nosso próprio reino criativo. Para muitos de nós, esse dragão é como um balão inflado de medo. O medo que exista a possibilidade de que a gente realmente resolva ir com tudo, fazer o nosso melhor!.. O que nós precisamos entender é que quando a gente se recusa a ser criativo, nós estamos rejeitando a nós mesmos, julgando os resultados dessa empreitada porque não temos provas de que ela vai funcionar.

Esse julgamento pode até ter servido para nos proteger na infância, mas nossa versão adulta não precisa se sentir mais tão vulnerável assim. O que nós precisamos fazer é assumir total responsabilidade por nós mesmos: encorajar nossa criança interna, aplaudir nossa coragem ao tentar algo novo, celebrar a nossa própria espontaneidade, admirar a nossa própria capacidade de recomeçar quando algo sai errado ou diferente do que havíamos imaginado e nos deleitarmos com a nossa pequena e humilde expressão de criatividade, que existe aos punhados, todo santo dia.” – Ned Herrmann, livro The Creative Brain.

 

O futuro desejável, o futuro que o nosso mundo merece, começa em você. Começa quando você enfrenta o velho jeito de lidar com os problemas propondo abordagens inclusivas e criativas, começa quando você valoriza OUTROS RECURSOS que não seja o dinheiro e o tempo na hora de partir nessa empreitada, começa quando você tira o sonho da cabeça e não tem medo de compartilhá-lo com outras pessoas!

(Tá curtindo esse papo aqui? Então, depois de terminar a leitura desse texto, recomendo que você assista esse vídeo maravilhoso da futurista Lala Deheinzelin , onde ela explica direitinho essa nossa nova jornada através do estudo da Fluxonomia 4D).

estudo do futuro

 

Semana que vem, eu vou compartilhar com todo mundo que segue e acompanha o Incendeie seu gênio criativo, uma oportunidade de sonhar! Um DESAFIO, uma JANELA, uma LUZ, para ajudar você a enxergar o seu futuro desejável, o lugar que o seu gênio criativo tem a capacidade de construir!

Por enquanto eu tenho 2 pedidos pra te fazer, posso?

Primeiro, se você quiser saber mais sobre essa oportunidade, é só se inscrever na newsletter aqui do site! Segunda-feira que vem, dia 5 de junho, eu vou te contar TUDO, tin tin por tin tin 😉

Segundo, me conta aqui nos comentários quais são os seus sonhos e quais as dificuldades que você encontra pra realizá-los?

Quero muito saber o que se passa aí dentro do seu gênio criativo!

 

 

Você gostou desse texto? Então 'bora compartilhar criatividade com a galera!

6 thoughts on “O futuro precisa DO SEU SONHO!

  • Maíra

    Oi Bia! Ótimo texto!

    O que dá mais medo é o tamanho desse dragão rs. Quando ele é muito grande, dá medo de combater, e pra falar a verdade dá preguiça de começar, pois a batalha é longa.
    Requer um processo mental muitas vezes demorado pra diminuir o tamanho dele e torna-lo pequeno o suficiente pra ligar com o problema.

    Maíra

    • Bia Lombardi
      Bia Lombardi

      Sim, verdade, não é tarefa fácil, mas eu sempre gosto de pensar que o tamanho dos dentes desse monstro quem dá é a gente, sabe? Comece com pequenas mudanças, que sejam fáceis de implementar. Quebre esse monstro em pequenas partes… Quando você começar a galgar os degraus pequenos, vai ganhar motivação extra pra enfrentar os grande!!!! Mil beijos 🙂

  • Vanguedes

    É muito ruim a gente perceber que nosso tempo é gasto da pior maneira possível. Todos os dias eu me programo, me planejo e espero que os resultados sejam diferentes, mas as execuções são sempre a mesma.

    Eu preciso me colocar para agir de forma diferente e esse texto foi bem interessante nesse sentido. Espero que toque outras pessoas como me tocou.

    Obrigado pela leitura e fiquei feliz em “gastar” meu tempo investindo nesse conhecimento.

    • Bia Lombardi
      Bia Lombardi

      Van, sempre seus comentários são reflexivos e cheios de insights. Fico MUITO FELIZ em ajudar a chacoalhar as coisas aí dentro. Conte comigo 🙂 Beijos!

  • Márcia noelia Costa Silva

    Parabéns. Esse artigo é de muita qualidade. Vou ler mais o que você posta.

    • Bia Lombardi
      Bia Lombardi

      Obrigada, Márcia! Volte sempre <3

Comments are closed.